Início » Interatividade » Notícias
17 de julho de 2019

Cronograma para concurso da Polícia Militar é antecipado

Cronograma para concurso da Polícia Militar é antecipado

O anúncio do novo cronograma do concurso da Polícia Militar do RN, apresentado nessa última terça-feira (16) pelo Governo, pode ser comemorado como mais uma vitória da categoria. O ato responde às nossas constantes reivindicações para diminuição do déficit de efetivo da Corporação.

Entendendo a importância do reforço de pessoal, a Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN) – por meio de seu presidente, subtenente Eliabe Marques –, sempre atuou no apoio aos aprovados em todos os seus atos.

O presidente da Associação participou, em maio deste ano, da 1ª Corrida dos Aprovados, que percorreu 1,5 km partindo do Super Kart Natal até a Governadoria do RN, em Lagoa Nova. Eliabe se fez presente também na audiência pública, realizada em junho, que debateu sobre a convocação dos candidatos aprovados no concurso.

“O cronograma era uma luta de todos nós. No entanto, o primeiro calendário publicado não tinha os prazos razoáveis, as etapas avaliativas só terminariam em 2021. Após mais luta e cobranças, o Governo republicou o cronograma. Ainda não é o ideal, mas no atual cenário é uma conquista”, comemora o subtenente Eliabe Marques, presidente da ASSPMBMRN.

O policial Roberto Campos, presidente da ACS-RN, que também representou as entidades da categoria, relatou que o concurso vai suprir uma demanda há muito tempo reprimida. “Os novos mil policiais que ingressarão na PM com certeza representarão um bom reforço para nosso efetivo”, declarou.

Estabelecido por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), intermediado pelo Ministério Público (MP-RN), o atual cronograma está dividido em oito fases. Alguns dos destaques do TAC é a manutenção das candidatas aprovadas na redação e exame de saúde e a adequação do Teste de Aptidão Física - TAF. 

“O Rio Grande do Norte é o único estado no Brasil que nos últimos 14 anos não entrou nenhum policial militar para a Corporação e, por isso, tem um déficit de mais de 5 mil policiais. Como consequência, os policiais militares que hoje integram a corporação, ficam sobrecarregados, inviabilizando a prestação de um serviço de qualidade à população norte-rio-grandense”, explica o subtenente Eliabe Marques, presidente da ASSPMBMRN.

 


Share

Deixe seu comentário


MedFamíliaColégio MasterUNI-RN (Centro Universitário do Rio Grande do Norte)Morada da PazClinicenterBio Religare
Pargos ClubMa-Noa ParkInfortec - Cursos e formação profissionalNutricionista Rarynna FonsecaFaculdade Maurício de NassauMilano Óptica